sexta-feira, 30 de maio de 2014

Debate sobre a Primeira Guerra


Realiza-se amanhã, nos Paços do Concelho, uma palestra sobre a Primeira Guerra Mundial, promovida pelo núcleo de Torres Vedras da Liga dos Combatente, a primeira  iniciativa no concelho,comemorativas do primeiro centenário daquele conflito mundial.

A sessão terá inicio Sábado, pelas 14 horas, nos Paços do Concelho.

Moderada por Carlos Guardado Silva, terá um conjunto de três intervenções: o coronel David Martelo abordará as origens e as causas do conflito,o coronel Manuel Mourão falará sobre o famoso Plano Schlieffen e o autor destas linhas vai apresentar uma comunicação sobre o impacto da Guerra na vida de Torres Vedras.

Estão todos convidados

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Resultados das Eleições Europeias no Concelho de Torres Vedras

Estes são os resultados oficias das eleições para o parlamento europeu no concelho de Torres Vedras, divulgados pela Comissão Nacional de Eleições (entre parenteses apresenta-se a percentagem e o número de votos nas eleições europeias de 2009. No caso da coligação PSD/CDS, aprestam-se os resultados separados deste ano do PSD e do CDS, que então concorreram separados ) :

TOTAIS:
PS                        - 30,54% - 7176 votos (26,99 - 6554);
PSD/CDS             - 27,64 % - 5494 (30,20 - 7338 + 7,30 - 1775);
CDU                     - 12,57% - 2954 (10,69 -2598);
MPT                     -  6,56% - 1541  (0,74 - 181);
BE                         -  4,61 % - 1083 (10,57 - 2568);
Livre                     - 2,15 % - 505 (-);
MRPP                  - 1,95% - 459 (1,30 - 317);
PAN                     - 1,68 % - 394 (-);
PND                     - 0,63% - 149 (-);
PNR                     - 0,63% - 147 (0,44 - 106):
PPM                     - 0,57% - 135 (0,46 -111);
PTP                       -0,53 %- 125 (-);
PPV                      - 0,49 % -115 (-);
MAS                     - 0,48 %  - 113 (-);
PDA                      - 0,20% -   46 (-);
POUS                   - 0,11% - 27 (0,18 - 44)
Outros                   - ------   ---- ( 3,26 - 792)

Brancos                 - 5,06 - 1189 (5,47  - 1329)
Nulos                     - 3,60 -   846 (2,34 -  581).

Votantes                - 35,6% - 23 498 ( 37,68 - 24 299)
Incritos                  -             - 67 018 (           - 64 491).

Em termos gerais, os resultados no concelho foram muito idênticos aos resultados nacionais.
A abstenção foi ligeiramente inferior à média nacional, mas superior à média  do distrito de Lisboa.
Já os votos em branco foram superiores em 1% à média nacional e à média distrital.

A nível do concelho as freguesias de A-Dos Cunhados ( com a Maceira), Campelos (com Outeiro da cabeça), Freiria, Ponte do Rol, S. Pedro da Cadeira Silveira e Turcifal foram aquelas onde se registou um abstenção superior à média concelhia.

Pelo contrário. nas restantes freguesias a participação foi superior à média concelhia, destacando-se a freguesia urbana, a de Carmões e Carvoeira e a do Ramalhal como aquelas onde houve mais participação eleitoral, embora em todas a abstenção tivesse ultrapassado os 60%.

Apesar do aumento da abstenção, o PS e a CDU conseguiram ver aumentar o número de votos expressos entre as duas eleições para o Parlamento Europeu, feito igualmente conseguido por pequenos partidos,como o Partido da Terra, o MRPP o PNR e o PPM, com destaque para o primeiro, acompanhando o fenómeno nacional desse partido, graças ao efeito Marinho e Pinto.

A coligação PSD/CDS e o Bloco de Esquerda foram os grandes derrotados, também aqui seguindo a tendência nacional.

O Livre e o Partido dos Animais e da Natureza posicionaram-se entre os mais votados dos pequenos partidos.

Será igualmente curioso observar os resultados ao nível das Freguesias.

Aqui apenas assinalamos os 6 mais votados em cada freguesia,  fazendo a mesma comparação entre estas eleições e as de 2009, mas indicando apenas a percentagem (essa comparação já leva em linha de conta as alterações entretanto registadas a nível da agregação das freguesias):

TORRES VEDRAS E MATACÃES (Freguesia "urbana"):

PS                        - 28,98% -  (24,87);
PSD/CDS             - 24,82% - (27,75  + 7,76);
CDU                     - 15,52% -  (12,87);
MPT                     -  7,18% -  (0,72);
BE                         -  5,40 % - (12,17);
Livre                     - 2,67 % - (-).

A DOS CUNHADOS E MACEIRA:

PSD/CDS             - 32,56 % - (39,01  + 7,32);
PS                        - 26,21% -  (23,17);
CDU                     - 9,87% -  (7,60);
MPT                     -  8,35% -  (1,67);
BE                         -  4,47 % - (11,22);
Livre                     - 2,24 % - (-);

CAMPELOS E OUTEIRO DA CABEÇA

PSD/CDS             - 37,79 % - (37,05  + 9,44);
PS                        - 27,14% -  (22,03);
CDU                     - 9,55% -  (7,37);
MPT                     -  4,42% -  (2,25);
BE                         -  3,32 % - (7,28);
MRPP                  - 1,51% -  (1,89);

CARVOEIRA E CARMÕES

PS                        - 29,91% -  (23,32);
CDU                     - 23,78% -  (18,59);
PSD/CDS             - 19,52 % - (24,59  + 5,32);
MPT                     -  6,88% -  (0,35);
BE                         - 4,13 % - (10,05);
MRPP                  - 3,38% -  (1,54);

DOIS PORTOS E RUNA

PS                        - 34,23% -  (31,37);
CDU                     - 21,03% -  (20,51);
PSD/CDS             - 20,82% - (19,85  + 6,37);
BE                         -  5,04 % - (9,27);
MPT                     -  3,76% -  (0,47);
PAN                      - 2,36 % (-).


MAXIAL E MONTE REDONDO

PS                        - 44,21 -  (33,79);
PSD/CDS             - 20,80 % - (25,21+6,48);
CDU                     - 14,47% -  (13,24);
MPT                     -  3,16% -  (0,37);
BE                         -  2,89 % - (9,50);
MRPP                  - 1,90% -  (1,55);

FREIRIA

PSD/CDS             - 38,70% - (42,27  + 5,69);
PS                        - 26,59% -  (24,10);
MPT                     -  5,32% -  (0,87);
CDU                     - 5,02% -  (4,82);
BE                         -  4,43 % - (9,27);
Livre                     - 1,92 % - (-);


PONTE DO ROL

PS                        - 32,93% -  (31,68);
PSD/CDS             -29,31 % - (28,63 + 7,51);
CDU                     - 8,16% -  (6,23);
MPT                     -  6,04% -  (0,51);
BE                         -  4,98 % - (10,05);
Livre                     - 2,27 % - (-);


RAMALHAL

PS                        - 32,82% -  (31,43);
PSD/CDS             - 23,26 % - (24,46+5,72);
CDU                     - 10,82% -  (12,60);
MPT                     -  7,94% -  (1,00);
BE                         -  4,15 % - (10,03);
Livre                     - 2,89 % - (-);

S. PEDRO DA CADEIRA

PS                        -35,00% -  (27,91);
PSD/CDS             - 27,89 % - (33,80  + 6,90);
CDU                     - 8,50% -  (8,29);
MPT                     - 4,79% -  (0,70);
BE                         - 3,99 % - (8,68);
PAN                     - 2,25 % -  (-);

SILVEIRA

PSD/CDS             - 31,73 % - (33,60+8,74);
PS                        - 27,37% -  (25,44);
CDU                     - 8,84% -  (6,01);
MPT                     -  8,00% -  (0,57);
BE                         - 4,60 % - (11,87);
Livre                     - 2,04 % - (-);

TURCIFAL

PS                        - 37,50% -  (36,24);
PSD/CDS             - 19,35% - (20,77  + 6,41);
CDU                     - 14,2% -  (11,93);
MPT                     -  7,50% -  (0,44);
BE                         -  5,11 % - (11,27);
PAN                     - 1,85 % -  (-);

VENTOSA emendar

PSD/CDS             - 35,14% - (38,27  + 6,30);
PS                         - 32,92% - (29,83);
CDU                     - 7,46% -  (7,61);
MPT                     - 4,01% -  (0,24);
BE                         - 3,39% - (6,06);
MRPP                  - 1,97 - (0,77).

O primeiro lugar nas freguesias foi disputado entre o PS e a Aliança PSD/CDS.
PSD/CDS venceram em 5 das 13 freguesias, embora perdendo votos em relação às anteriores eleições para o Parlamento Europeu. Nas eleições de 2009 o PSD sózinho conseguiu obter sempre um resultado melhor do que agora coligado, com a excepção das freguesias de Campelos e Ponte do Rol.

Nas freguesias de da Carvoeira e Dois Portos a Aliança de direita foi ultrapassada pela CDU, que conseguiu ser aqui a segunda maior força política. Nas restantes a CDU foi sempre a terceira força política mais votada, com a excepção da Freiria , onde foi ultrapassada pelo MPT.

Com excepção desse caso, e da freguesia de Dois Portos, o MPT foi a quarta força política mais votada. O caso da freguesia de Dois Portos e Runa foi o único onde o Bloco conseguiu a quarta posição, sendo a quinta força política nas restantes freguesias.

Nos primeiros entre pequenos partidos, aqueles que não conseguiram representação no Parlamento Europeu, o lugar é disputado por três forças políticas, o MRPP, o PAN e o Livre, estes dois últimos partidos estreantes em eleições.

O Livre, o sexto partido mais votado no concelho, ocupou essa posição em 6 freguesias.

O MRPP, ocupante tradicional dessa posição, apenas conseguiu a melhor posição entre os pequenos em 4 freguesias.

Por sua vez o PAN foi o mais votado entre os pequenos em 3 freguesias.

A freguesia de Dois Portos e Runa foi aquela que obteve a votação mais atipica, com resultados muito diferentes das restantes freguesias.

O PS obteve o melhor resultado percentual na freguesia de Maxial e Monte Redondo, enquanto a Aliança obteve o seu melhor resultado na Freiria.

A CDU obteve o seu resultado, sem surpresas, ne Carvoeira, freguesia onde governa há vários anos.

O MPT obteve a sua melhor percentagem na Silveira e o BE na freguesia urbana de Torres Vedras.

quarta-feira, 21 de maio de 2014

quinta-feira, 15 de maio de 2014

No próximo Sábado: Lançamento do Livro "O Imaginário Medieval", actas do Turres Veteras , ed. Colibri/CMTV.



O IMAGINÁRIO MEDIEVAL

Actas do 16º Encontro Turres Veteras de 2013

ed. Colibri/Câmara Municipal de Torres Vedras

Com coordenação de
Carlos Guardado da Silva

Dia 17 de Maio (sábado), às 12h30
Paços do Concelho
Torres Vedras 

segunda-feira, 12 de maio de 2014

TURRES VETERAS XVII - Encontro de História em 16 maio 2014


Realiza-se no final desta semana, 6ª feira e Sábado, mais uma edição,a 17ª,  de "Turres Veteras", otganizada conjuntamente pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e pelo Arquivos Municipal de Torres Vedras.

A edição deste ano é dedicada a "Ceuta e a expansão portuguesa", já que se comemoram 600 sobre  anos a realização do célebre conselho régio de D. João I, realizado em Torres Vedra em Junho de 1414, e onde se decidiu a conquista, no ano seguinte,  daquela importante cidade do norte de África, dando-se assim início à expansão portuguesa .

O primeiro dia de sessões tem inicio pelas 10 horas da manhã de 6ª feira, 16 de Maio, no auditório dos Paços do Concelho, onde serão apresentadas 7 comunicações até ao encerramento deste primeiro dia previsto para o final da tarde.

No dia seguinte serão apresentadas 4 comunicações durante a manhã, culminando com a apresentaçãodas actas do encontro do ano passado, sob o título "O Imaginário Medieval".

Na tarde desse dia 17 de Maio,  a partir das 16 horas,terá lugar uma reconstituição histórica do Concelho régio, nos Paços do Concelho e na "Casa de Ceuta", local da realização do conselho de 1414.

Duas das comunicações previstas vão interessar especialmente os torrienses, ambas durante a manhã de Sábado, uma da autoria de Maria Manuela Catarino intitulada "Torres Vedras: a vila e o termo no início de Quatrocentos", às 10.30, e outra, da autoria de Judite de Freitas, intulada "O Concelho Régio de Torres Vedras", prevista para as 11 horas dessa mesma manhã.