terça-feira, 14 de julho de 2009

FICHAS DE BIBLIOGRAFIA VEDROGRÁFICA - "No Primeiro Centenário de Madeira Torres"


Título: “No Primeiro Centenário de Madeira Torres”.
Autor: CALADO, Rafael Salinas.

Ano:1936.
Edição:Tipografia e Papelaria da Sociedade Progresso Industrial.
Local: Torres Vedras.
Preço: Não refere.
Nº de Páginas: 27
Tiragem:300 exemplares.

Gravuras: na capa e no interior, Rua do Quebra Costas, da autoria de A. Loureiro.
Fotografias: Casa da Quinta das Fontainhas; Igreja de Stª Maria do Castelo; Quartel General de Junot (Largo da República); sentença na justificação requerida por Francisco Pedro Boto Pimentel; 1ª edição da Descripção Histórica e Economica-1819; 2º edição da Descripção Histórica e Economica-1861; Parte económica da Descripção Histórica e Economica-1833; Casa onde viveu e faleceu o desembargador Manoel Agostinho Madeira Torres.
Gráficos: nenhum

Tema: Comunicação proferida por Rafael Salinas Calado, então director do Museu e da Biblioteca de Torres Vedras, por ocasião do primeiro centenário do falecimento de Agostinho Madeira Torres, conferência realizada nos Paços do Concelho de Torres Vedras em 27 de Janeiro de 1936, repetida no Teatro-Cine Ferreira da Silva em 8 de Fevereiro do mesmo ano. Nessa comunicação traça-se, não só a biografia de Madeira Torres, como o enquadramento histórico da região na época em que viveu. São ainda transcritos vários documentos.

Capítulos: “Breves Palavras” por Henrique de Campos Ferreira Lima [director do arquivo Militar]; Exposição Bibliografica [transcrição da notícia publicada no jornal “O Torrense” de 16 de Fevereiro de 1936]; Minhas Senhoras e Meus Senhores [comunicação]; Notas [inclui diversos documentos].


2 comentários:

Avelaneira Florida disse...

Olá Venerando,

acho que este exemplar eu não tenho!!!! Mas "brigados" por esta partilha!!!!!

Bom resto de dia!!!!!

Rui Manuel C. Prudêncio disse...

Olá Venerando.

Consultei o jornal Vinha de Torres Vedras, nº 761 (20 de Agosto de 1908)e transcrevi parte do artigo sobre as comemorações do 1.º Centenário da batalha do Vimeiro, transcrição da qual fiz o meu último post no Blogue de História e Estórias. A parte que transcrevi identifica e localiza o quartel general de Junot enquanto esteve em Torres Vedras. A questão que te quero colocar é a seguinte? Qual foi a fonte que o jornalista consultou para poder identificar e localizar o QG de Junot? No artigo não vem referida qualquer fonte.